As habilidades profissionais mais demandadas durante (e depois) da Covid-19

Por Phillipe Scerb


A valorização das competências emocionais pelo mercado de trabalho, chamadas também de soft skills, já era uma realidade antes da eclosão da pandemia da Covid-19.

Em oposição a uma cultura marcada pelo conhecimento técnico e a experiência, as habilidades ligadas ao reconhecimento, o controle e a resposta às emoções pessoais ganhavam cada vez mais importância na maioria dos processos seletivos.

No entanto, a pandemia e seus efeitos sobre o mundo profissional vão acelerar o que era uma tendência. Afinal, em meio a um contexto de crise econômica e, portanto, de mudanças, riscos e incertezas, a capacidade de gerenciar emoções é imprescindível para qualquer trabalhador.

Além dos desafios colocados pela adaptação das rotinas pessoal e profissional, as transformações dos mercados e das dinâmicas de trabalho exigem uma série de habilidades que dizem mais respeito ao comportamento do que à bagagem do profissional.

Uma dificuldade relacionada às soft skills é que elas não são acessíveis por meio de cursos ou aulas específicas. Por outro lado, são habilidades que podem ser aprimoradas no dia a dia e estimuladas de diferentes maneiras.

Veja algumas delas abaixo:

Resiliência

Um termo cada vez mais comum no vocabulário profissional, indica a capacidade de enfrentar e superar contratempos e desafios. Frente às dificuldades que se anunciam, controlar o medo e a apreensão será fundamental.

Criatividade

Com as mudanças profundas em diferentes setores, será, mais do que nunca, importante pensar fora da caixa. Vislumbrar alternativas será a única maneira de lidar com situações completamente novas.

Abertura ao novo

Manter-se apegado às tradições não será uma opção na maioria dos casos. Quanto mais você resistir a aceitar as mudanças, mais dificuldade terá se adaptar a elas. Concentre sua energia nas oportunidades que se abrem.

Empatia

Sempre fundamental, a amabilidade se torna ainda mais importante em meio a uma crise com múltiplos efeitos, tanto pessoais como profissionais. A solidariedade e a compreensão das dificuldades alheias serão imprescindíveis para boas relações de trabalho.

Organização

Com as mudanças na dinâmica de trabalho, saber se organizar é uma condição básica para uma boa produtividade. O aumento das atividades profissionais em casa exige a implementação de uma rotina e um exercício contínuo de foco.

Tomadas de decisão

Tanto as escolhas do cotidiano quanto as grandes escolhas se tornam mais difíceis em um cenário de instabilidade e insegurança. Conhecer, controlar e responder às emoções será fundamental.

Aproveite este momento singular que estamos vivendo para praticá-las.

Compartilhe

Facebook Comments